MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
Cinco estados contam com piso salarial acima do mínimo nacional
TERO QUEIROZ | 13 de maio de 2019 - 11h36

Reforma de Bolsonaro acaba com abono salarial em cinco estados

Pela nova regra, salário mínimo de SP, RJ, PR, SC e RS supera limite para liberação de benefício

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes podem por fim ao pagamento de abono salarial em ao menos cinco estados. São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, devem ser contemplados com a proposta de Reforma da Previdência. 

O benefício é pago a trabalhadores de baixa renda e é uma espécie de 14º salário. Pelas regras atuais, têm direito ao abono trabalhadores com carteira assinada que recebem até dois salários mínimos (R$ 1,9 mil) por mês.

A reportagem dos jornalistas Thiago Resende e Angela Boldrini, informa que pela proposta de reforma da Previdência de Bolsonaro e Guedes, o critério da renda mensal será alterado para um salário mínimo. Isto reduzirá o número de trabalhadores que podem sacar o benefício.

"Em cinco estados do país vigora um piso mais alto do que o nacional. É vedado um patrão contratar um empregado em São Paulo, por exemplo, por menos de R$ 1,1 mil mensais. Dependendo da categoria, esse mínimo é até mais elevado", indica a reportagem.

O Ministério da Economia propõe que a referência para ter direito ao abono é o piso nacional R$ 998, isso nessa nova proposta que é a "única" esperança para economia nacional , conforme o chefe do legislativo federal. 

 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews