GLAUCEA VACCARI | 9 de outubro de 2018 - 16h01

Dezesseis anos depois, acusado de matar homem a tiros é absolvido

Crime ocorreu em 2002 e réu foi absolvido em júri realizado hoje

O Conselho de Sentença, por maioria de votos, absolveu João Samuel Cáceres, acusado de matar a tiros Diony Miguel, em crime ocorrido em 2002, em Campo Grande. Julgamento foi realizado hoje pela 1ª Vara do Tribunal do Júri,

Conforme consta no processo, no dia 14 de dezembro de 2002, a vítima estava em seu quarto, por volta das 5h, quando João Samuel Cáceres e uma outra pessoa entraram na residência e mataram Diony com cinco tiros.

O comparsa de Cáceres, que teria ajudado no assassinato, morreu no dia 15 de junho de 2006.

O acusado teve seu primeiro julgamento realizado no dia 3 de junho de 2014, quando foi absolvido, porém, a 3ª Câmara Criminal do TJMS anulou o julgamento e determinou que o processo voltasse para a pauta de julgamentos.

Hoje, Cáceres foi julgado por homicídio qualificado pelo motivo fútil. O Ministério Público Estadual pediu a condenação do acusado nos termos da pronúncia, enquanto a defesa sustentou a tese de absolvição por negativa de autoria.

O Conselho de Sentença acolheu a tese da defesa e decidiu absolver João Samuel Cáceres do crime. Juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, acolhendo a decisão do Conselho de Sentença, julgou improcedente a pretensão acusatória e absolveu o réu.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews