6 de julho de 2018 - 07h26

Moradores do Parque do Sol e região comemoram retomada dos cursos de qualificação

A educação profissional é o caminho mais rápido para a inserção dos jovens no mercado de trabalho e para a recolocação dos trabalhadores que ficam desempregados. E esse é o objetivo do curso de Costura – Reforma em Geral, que depois de quatro anos parado, foi retomado nesta semana pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), que nesta primeira turma garantiu o aprendizado para quinze alunos, no Centro de Capacitação Profissional (Cecapro) do Parque do Sol.

Com um mercado de trabalho competitivo, a qualificação profissional tem um importante papel na sociedade. Neste sentido, a atual administração tem colocado como prioridade a oferta de cursos de qualificação voltados, principalmente, para os moradores das regiões com maior vulnerabilidade social de Campo Grande.

Esse preparo profissional é a oportunidade que a dona de casa Amélia Raquel Castro, 43 anos, encontrou para buscar uma vida melhor para sua família. “Quero aprender a costurar para trabalhar em alguma fábrica, mas sei que exigem experiência e qualificação.

Aqui vou conseguir o que preciso. É esse tipo de oportunidade que as pessoas querem: aprender para crescer”, disse a moradora do Parque do Sol, que relatou a insatisfação da comunidade durante os anos nos quais a unidade esteve parada, sem oferecer os cursos.

E não são apenas as mulheres a comemorar o retorno das qualificações. O aluno do Curso de Costura – Reforma em Geral, Luiz Gil, 48 anos, disse que esse curso é o primeiro passo para começar a confeccionar roupas e a montar sua carteira de clientes. “Eu trabalhava numa fábrica de lingerie, mas não era o que eu gostava de fazer.

Como não tenho máquina de costura em casa, eu ficava aprendendo no Youtube, mas não dava para praticar. Aí surgiu essa oportunidade e agarrei com força. Esse é só o começo para eu colocar em prática esse meu sonho”, ponderou o morador do Bairro Dom Antônio.

Já para aluna Josiane Fantinel, 35 anos, a costura tem um significado mais pessoal, já que ela herdou a máquina da mãe, que veio a falecer recentemente. “Cresci vendo minha mãe debruçada naquela máquina, mas nunca tive interesse naquela atividade. Mas os anos passam e com a maturidade a gente vai aprendendo a dar valor as coisas que antes nem dávamos bola. Minha mãe faleceu e eu fiquei com a máquina de costura, foi quando despertou em mim esse desejo”, disse a moradora do Jardim Colorado.

Na avaliação da coordenadora do Cecapro, Sandra Moreira, a formação profissional para as comunidades em situação de vulnerabilidade social, como meio de desenvolver suas habilidades para o trabalho é sem dúvida um passo importante para apoiá-las em sua inserção qualificada no mercado de trabalho.“Muitas pessoas têm vocação para determinado setor, mas não têm a oportunidade para dar um primeiro passo. Embora saibamos que a formação não garante o acesso ao emprego, é inegável que ela dá melhores condições de disputa”, defende Sandra.

Sobre o retorno dos cursos no Cecapro, a coordenadora disse que os projetos estão sendo retomados pela atual gestão municipal e as ações ganharam força neste ano de 2018.

“Embora essa gestão tenha recebido os equipamentos públicos como os Cras e o Cecapro praticamente abandonados, em pouco mais de um ano conseguiu reorganizar o sistema de qualificação da Assistência Social. Prova disso é que somente neste ano já conseguimos oferecer quatro temas diferentes de oficinas e a expectativa é ampliar a oferta com a retomada, em curto espaço de tempo, dos cursos de informática, cabeleireiro e designer de sobrancelha”, informou.

Sobre o Cecapro

Fundado em 1998, o Centro de Capacitação Profissional (Cecapro) do Parque do Sol tem como missão a Inclusão Produtiva; Atenção integral às famílias vulnerabilizadas e o desenvolvimento de Grupos de Convivência.

A unidade, que ficou por quase dez anos sem reforma deixando, com isso, de cumprir integralmente o seu papel de oferecer qualificação à comunidade, foi revitalizada neste ano, por meio de uma iniciativa da vice-prefeita Adriane Lopes, através do projeto “SAS em Superação”.

A revitalização aconteceu a custo zero para a Prefeitura, contando com a solidariedade de servidores e colaboradores da prefeitura e da sociedade civil organizada. Todo o material da obra foi custeado através de parceiros.

As atividades do Cecapro estão em consonância com as políticas da SAS, que tem a missão de promover um conjunto integrado de ações de iniciativa pública e da sociedade civil organizada, para garantir a ampliação do sistema de proteção social e o acesso aos direitos previstos na legislação social brasileira, dos serviços, programas, projetos e benefícios, prioritariamente para as famílias, os indivíduos e os grupos que deles necessitarem.

Quem quiser obter informações sobre os cursos oferecidos no Cecapro e o calendário de oficinas, pode ligar no telefone 67 3314-6327.  A unidade está localizada na Rua Evelina Selingard, nº 1.440 – Bairro Parque do Sol.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews