Agência Brasil | 5 de dezembro de 2018 - 17h26

Reis, príncipes, presidentes e ex-presidentes se despedem de Bush

O funeral do ex-presidente dos Estados Unidos George H. W. Bush (1989-1993), de 94 anos, morto no último dia 30, reuniu hoje (5), em Washtington, alguns dos principais líderes políticos estrangeiros. A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o príncipe Charles, além do presidente norte-americano, Donald Trump, o ex-presidente Barack Obama e a ex-secretária de Estado Hillary Clinton.

Também compareceram à cerimônia, na Catedral Nacional de Washington, o rei da Jordânia, Abdullah II, o ex-emir do Catar Hamad bin Khalifa al Zani, pai do atual líder do país, de acordo uma lista divulgada pelo porta-voz da família Bush, Jim McGrath.

No funeral estiveram presentes os ex-presidentes Lech Walesa (Polônia), Carlos Salinas (México), Aníbal Cavaco Silva (Portugal), Toomas Hendrik Ilves (Estônia) e os ex-primeiros-ministros John Major (Reino Unido), Nasser al Mohammed al Ahmed al Sabah (Kuwait) e Yasuo Fukuda (Japão), segundo o porta-voz da família Bush.

Cerimônia

O ex-presidente George W. Bush acompanhou o caixão do pai, que estava sendo velado no Capitólio até a Catedral Nacional de Washington. Ele deve fazer o principal discurso.

Depois da cerimônia, o caixão do ex-presidente será levado ao Texas.

O corpo de George H. W. Bush será enterrado ao lado de sua mulher, Barbara, na Biblioteca Bush, que fica na cidade College Station, também no estado do Texas.

Constrangimento

Donald Trump cumprimentou seu antecessor, Barack Obama, mas não fez o mesmo com a adversária nas eleições de 2016, Hillary Clinton. O encontro entre Trump e Obama foi a primeira interação conhecida entre ambos desde a transferência de poder em 20 de janeiro de 2017, há quase dois anos.

Na primeira fila do funeral do ex-presidente, estavam os ex-líderes democratas Barack Obama, Bill Clinton (1993-2001) e Jimmy Carter (1977-1981) ao lado de suas mulheres Michelle, Hillary e Rosalynn. Trump e a primeira-dama, Melania, chegaram pouco depois e se sentaram na mesma fila, ao lado de Obama.

Gentileza

Bush presenteou Michelle Obama com um doce, retribuição do gesto que ela teve com ela no funeral do senador democrata John Mcain. A ex-primeira-dama sorriu e descreveu o ex-presidente como amigo e um "homem maravilhoso" por quem tem muito carinho, especialmente pelo seu senso do humor.

O gesto entre ambos no funeral de McCain viralizou porque os americanos "estão ávidos" por contemplar momentos como esses, que demonstrem "que o partido político não divide" o povo, opinou Michelle Obama em entrevista em outubro.

 

* Com informações da EFE

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews