Reuniões ocorreram com equipes do Ministério da Agricultura e do setor de segurança alimentar do país
ESTHÉFANIE VILA MAIOR - SBA/ Reprodução Tero Queiroz | 5 de outubro de 2018 - 11h30

Arábia Saudita abre mercado de mel e mantém importações de aves e bovinos

A Arábia Saudita fará missão de um mês no Brasil

A missão técnica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que está sendo realizada na Ásia, abriu o mercado de mel na Arábia Saudita. Os mercados de frangos e bovinos foram mantidos e ficou a possibilidade de futuramente ampliar a área de pescado. Também foram fechados os últimos detalhes dos certificados zoosanitários internacionais relativos à exportação de gado vivo brasileiro ao país. 

De acordo com o secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Luis Rangel, que lidera a missão no continente asiático, a Arábia Saudita importa cerca de 7 milhões de animais por ano de diversas origens.

A Arábia Saudita fará missão de um mês no Brasil. O intuito é verificar as garantias sanitárias às exportações e também inspecionar o abate halal (religioso), que tem exigência sanitária complementar. 

“O Brasil é um tradicional exportador, cumpre com as regras halal, tem certificadoras privadas que fazem essa complementação e a Arábia Saudita vai verificar os aspectos relacionados aos abates para manter as exportações”, explicou Luis Rangel.

Com a participação do diretor do Departamento de Saúde Animal do ministério, Guilherme Marques, a missão teve encontro com autoridades sauditas do setor de segurança alimentar. Na reunião foram atualizadas informações sobre atuações de fiscalizações realizadas no ano passado.

“Todo o relato que fizemos foi bem recebido, assim como todas as argumentações, aspectos e esclarecimentos necessários. Ficaram satisfeitos, principalmente, com a novidade do novo modelo de monitoramento e fiscalização de dados laboratoriais, que vai revolucionar a forma como a gente controla laboratórios e os laudos para certificação. A primeira vez que nós apresentamos isso fora do país foi aqui, e foi muito bem recebido. Fomos, inclusive, convidados para participar de um evento global que acontece no ano que vem sobre segurança do alimentos e avançar nessas discussões com o resto do mundo”, observou.

A última rodada da missão, agora, será em Singapura onde devem ser feitos esclarecimentos do mesmo nível. A viagem foi iniciada pela China, passando por Hong Kong e Vietnã.

Fonte: SBA.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews