Agricultor mostra milho que não se desenvolveu por causa da falta de chuva em Mato Grosso do Sul
Tero Queiroz/G1 | 10 de maio de 2018 - 10h32

Safrinha terá queda de 7,5% em MS, diz Conab

"Caindo de 9,609 milhões de toneladas para 8,886 milhões de toneladas"

A segunda safra de milho de Mato Grosso do Sul, também chamada de safra de inverno ou safrinha, deve ser 7,5% menor na temporada 2018 frente a 2017, caindo de 9,609 milhões de toneladas para 8,886 milhões de toneladas, segundo levantamento divulgado nesta quinta-feira (10), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A empresa pública federal aponta que essa redução da produção deve ocorrer em razão da diminuição de 4% na área cultivada, de 1,759 milhão de hectares para 1,689 milhão de hectares e da retração de 3,7% na produtividade das lavouras. O rendimento deve cair de 5.460 quilos por hectare (91 sacas por hectare) para 5.260 quilos por hectare (87,6 quilos por hectare).

A Conab atribui no levantamento a redução da área a questões referentes a instabilidade do mercado, assim como a desvalorização do preço do milho ao longo dos meses de planejamento do plantio (novembro, dezembro, janeiro e fevereiro).

O levantamento também alerta que a redução na produção de milho safrinha do estado pode ser ainda maior e imputa isso as condições climáticas desfavoráveis.

De acordo com a companhia, as chuvas em abril foram esparsas e insuficientes, apresentando variações entre as diversas regiões produtoras. Como as lavouras estão em uma fase crítica, a de desenvolvimento vegetativo, a estiagem, que varia de 20 a 40 dias, já provocando estresse hídrico na plantas, pode provocar uma grande quebra na produtividade, se neste mês as precipitações não se normalizarem.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews