MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
Os especialistas da Aprosoja-MS apontam que Batayporã é o município sul-mato-grossense com a colheita mais avançada
André Bento, do Dourados News. | 15 de agosto de 2019 - 10h09

Reta final: produção de milho agora é estimada em 11 milhões de toneladas em MS

Nos 1,713 milhão de hectares já colhidos, a produtividade média obtida tem sido de 88 sacas por hectare

Com quase 80% da área colhida, o milho segunda safra cultivado em Mato Grosso do Sul ganhou nova estimativa de produção, agora em 11,475 milhões de toneladas. Esses números são do mais recente Boletim Casa Rural, divulgado pela Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja-MS) na quarta-feira (14).

Conforme apurado pelo Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga MS) até sexta-feira (9), 78,9% dos 2,173 milhões de hectares plantados no Estado já foram colhidos. Na região norte as máquinas avançaram por 97% da área, enquanto no centro por 79,7% e no sul por 75,9% de média.

Nos 1,713 milhão de hectares já colhidos, a produtividade média obtida tem sido de 88 sacas por hectare. Isso possibilitou elevar a estimativa de produção dos iniciais 9,552 milhões de toneladas para 10,127 milhões de toneladas, e agora, 11,475 milhões de toneladas.

“Foi realizado o trabalho de mapeamento de uso e ocupação do solo por meio de sensoriamento remoto para a segunda safra de milho 2018/2019. A partir das imagens, verificou-se que houve aumento da área plantada em 19,81% em relação à safra 2017/2018, alcançando assim, uma área plantada de aproximadamente 2,173 milhões de hectares. A produtividade média considerada para o estado ainda é de 88 sc/ha até que se encerre a colheita para que o valor seja consolidado, o que confere produção aproximada estimada de 11,475 milhões de toneladas”, explica o Siga-MS.

Os especialistas da Aprosoja-MS apontam que Batayporã é o município sul-mato-grossense com a colheita mais avançada, prestes a encerrar 100% dos trabalhos. Antônio João, Coronel Sapucaia, Laguna Carapã e Naviraí já atingiram 80%.

Com índices de colheita entre 75,9% e 78,9%, figuram Amambai, Aral Moreira, Caarapó, Douradina, Dourados, Iguatemi, Itaporã, Juti, Maracaju, Mundo Novo, Naviraí, Sete Quedas e Tacuru.

Já nos municípios de Bela Vista, Bonito, Guia Lopes da Laguna e Jardim houve menos avanço da colheita, com percentuais de no máximo 60% dos trabalhos concluídos.

Levantamento divulgado na quinta-feira (8) pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) aponta que Mato Grosso do Sul deverá colher 9,9 milhões de toneladas de milho nesta segunda safra. Esse volume coloca o Estado como terceiro maior produtor do cereal no Brasil, atrás apenas de Mato Grosso (31,1 milhões de toneladas) e Paraná (13,6 milhões).

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews