Tero Queiroz | 10 de outubro de 2018 - 11h16

Grupo de teatro campo-grandense estreia nessa quarta-feira temporada em São Paulo

O convite à apresentação em São Paulo é um fato inédito no cenário sul-mato-grossense

O Grupo UBU de Artes Cênicas, conhecido do público campo-grandense pelos espetáculos que exercitam várias línguagens do teatro, circo, mambembe, inicia nesta quarta-feira (10) na cidade de São Paulo- SP uma longa temporada no circuito teatral da Secretaria de Cultura da Capital paulista.

Com o espetáculo, “Uma Moça da Cidade”, recorde de público em MS e ganhador de vários prêmios na categoria teatral.

A estreia, marcada por ingressos gratuitos e esgotados será no Centro Cultural Tendal da Lapa nesta quarta-feira (10), com início previsto para às 15 horas e que será seguido pela participação do Grupo e do espetáculo no sofisticado e aclamado evento de 72 horas de teatro do nacionalmente conhecido Satyrus.

Segundo o grupo, haverá apresentação nas Satyranas no dia 11 de outubro as 22;30 horas na sala R1 da SP escola de Teatro na Praça Rosvelt, reduto cultural teatral paulistano. A temporada segue até dezembro e o grupo irá perfazer 6 centros culturais, além de ocupar o CTI, conhecido e resistente grupo de teatro da Capital com uma curta temporada ainda em outubro.

O convite à apresentação em São Paulo é um fato inédito no cenário sul-mato-grossense e segundo André Mendes, coordenador de teatro da Secretaria de Cultura de São Paulo, fato raríssimo na gestão cultural paulistana, o espetáculo foi convidado para pequenas temporadas no CTI – Cia de Teatro de Investigação - conhecido e prestigiado reduto cultural do fazer teatral e do posicionamento cultural de artistas e intelectuais da cidade.

Segundo Anderson Bosh, que é o autor e está em cena no espetáculo, juntamente com Douglas Moreira e Fagner Saraiva, Uma Moça da Cidade, nasceu dos Prêmios EM cena Brasil 2001 e 2002 da FUNARTE.

O espetáculo conta a história de “Ambrosina”, quando esta sai de ‘Baianópolis’, no interior de MS, para ir morar na cidade grande. Leia uma crítica do espetáculo aqui.

 

 

 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews