MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
Exoneração do presidente da ABDI, conhecido como de Guto Ferreira, foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta
FÓRUM | 4 de setembro de 2019 - 14h27

Por denunciar ilegalidade no escritório de Guedes, presidente do ABDI é demitido por Bolsonaro

"Os covardes cada vez mais tomam conta do governo. Agradeço ao presida Jair Bolsonaro. Espero que Deus possa iluminar suas decisões. E que abra seus olhos", escreveu o ex-chefe da ABDI no Twitter

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) publicou um decreto nesta quarta-feira (4) exonerando Luiz Augusto de Souza Ferreira do cargo de presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Demissão veio por conta de uma denúncia de Ferreira à revista Veja alegando que o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, estaria fazendo “pedidos não republicanos” a ele, sem especificar quais seriam.

“Acabo de ser demitido. Sem apuração. Por ser correto. E ok, o que eu já previa. Os covardes cada vez mais tomam conta do governo. Agradeço ao presida Jair Bolsonaro. Espero que Deus possa iluminar suas decisões. E que abra seus olhos. E rápido”, disse Ferreira em suas redes sociais, na madrugada desta quarta-feira (4).

Bolsonaro já havia mencionado na terça-feira (3) que ou Ferreira ou Carlos da Costa “perderiam a cabeça”. “Não pode ter uma acusação dessas. Vão dizer que ele ficou lá porque tem uma bomba debaixo do braço. Não é esse o meu governo. Já determinei para apurar e um dos dois, ou os dois, perderão a cabeça”, disse Bolsonaro.

No lugar de Ferreira, o presidente nomeou Igor Nogueira Calvet para exercer o cargo na ABDI.

 

 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews