FOLHAMAX | 11 de março de 2019 - 10h50

PF prende ex-secretária investigada por desvios em MT

Agenora Moraes desobedeceu ordem judicial e voltou a frequentar sede da Educação

A Polícia Federal (PF) prendeu a ex-secretária de Educação de Confresa (1.168Km de Cuiabá), Agenora Moraes. A voz de prisão foi dada na última sexta-feira (8), quando a ex-gestora foi à sede da PF em Barra do Garças (521Km de Cuiabá) prestar depoimento acerca da Operação Tapiraguaia, deflagrada em janeiro deste ano, para desbaratar um suposto esquema de corrupção na Prefeitura de Confresa.

Até o momento, as informações apontam que Agenora foi presa por desobediência. Ao se tornar alvo da operação, a ex-gestora foi proibida de frequentar a sede da Secretaria. Contudo, segundo uma denúncia anônima, a ordem não vinha sendo cumprida.

Questionada sobre o fato, então, ela acabou recebendo voz de prisão durante o episódio que seria apenas para prestar depoimento.

Em janeiro deste ano, no dia 30, a Polícia Federal deflagrou a Operação Tapiraguaia para apurar supostas fraudes na Prefeitura de Confresa. As irregularidades teriam sido praticadas em torno de recursos federais. No total, a PF cumpriu mandado de busca e apreensão contra 61 pessoas.

As investigações orbitam em torno de contratos firmados nas áreas da Saúde, Educação e Infraestrutura, referentes aos anos de 2015 e 2016. A suspeita é de que algumas empresas foram contratadas por meio de direcionamento na licitação, com valores superfaturados, cujo objetivo seria o pagamento de propina a servidores envolvidos no esquema.

O nome da Operação faz alusão à antiga denominação do Município e é uma junção dos nomes dos dois rios do norte do Estado, o Tapirapé e Araguaia.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews