Agência Brasil | 7 de outubro de 2018 - 16h21

Cumprindo resolução do TSE, candidatos se mantêm em silêncio nas redes

Depois de um sábado intenso de muitas postagens, neste domingo (7) os presidenciáveis se mantêm em silêncio em suas redes sociais. De acordo com a resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que trata da propaganda eleitoral, no dia da votação, manifestações na internet configuram crime punível com detenção de 6 (seis) meses a 1 (um) ano ou prestação de serviço por igual período e multa.

Ainda segundo o artigo 81 da resolução, é proibida a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos, além da publicação de novas postagens ou o impulsionamento de conteúdos nas aplicações de internet .

Últimas postagens

Até ontem, os candidatos mais bem posicionados nas pesquisas aproveitaram até o último momento para fazer apelos aos eleitores, especialmente aos indecisos. 

Jair Bolsonaro (PSL) agradeceu o apoio dos brasileiros ao longo de sua campanha e destacou que durante muito tempo eleitores tiveram que escolher entre opções que não os representava. Ele reafirmou a defesa da família, da inocência de crianças e disse que não se envolve em esquemas de corrupção. Sem detalhar quais, admitiu que tem limitações e disse enxergar o potencial do Brasil para ser um país grande e prospero.

Fernando Haddad (PT), em suas últimas postagens, também agradeceu o apoio recebido na campanha e disse que o dia do pleito “é dia de derrotar o ódio, a intolerância e o corte de direitos” . Pouco antes da meia-noite, Haddad publicou um vídeo com algumas de suas propostas para geração de emprego e retomada da economia. Haddad também comemorou o resultado das últimas pesquisas Datafolha e Ibope que indicam o nome dele no segundo turno da corrida presidencial.

Na mesma linha do petista, Ciro Gomes (PDT) também fez postagens com referência as pesquisas Datafolha e Ibope que apontam que ele venceria Bolsonaro no segundo turno. Ele conclamou os eleitores a votar a favor do Brasil e divulgou vídeos com manifestações em apoio a sua candidatura em várias cidades. Em uma declaração no Twitter, afirmou ser o único capaz de exercer um mandato de equilíbrio, “olhando para todos os lados sem raiva e medo". Ciro prometeu fazer todas as reformas necessárias e consolidar a democracia no Brasil.

O tucano Geraldo Alckmin destacou em suas redes sociais que o dia do pleito é uma data em que os brasileiros vão “escolher muito mais que um presidente”. Segundo ele, o voto irá decidir os rumos do país e da vida de pessoas . Alckmin divulgou animações e vídeos reforçando seu número e afirmou que o Brasil tem pressa e não pode errar. Em outro vídeo elencou motivos para ganhar votos.

Já Marina Silva (Rede) publicou um vídeo em que a cantora Sarah Renata , participante do The Voice Brasil, compôs em homenagen a ela. A letra fala sobre a vida da candidata destacando os momentos de privação de dor que fortaleceram a ex- empregada doméstica. Marina também compartilhou uma foto em que aparece ao lado das irmãs Maria Jesus , Zeti e Lúcia, em Rio Branco (AC). E em uma mensagem dirigida a eleitores do Rio de Janeiro pediu apoio para se eleger como a primeira professora presidente do Brasil que vem da Amazônia.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews