Leonardo da Rocha/ Reproduzida por Tero Queiroz | 12 de março de 2018 - 09h39

Com 'afinidade política' por Jair Bolsonaro, Elizeu Dionízio deve deixar 'ninho tucano'

'Elizeu informou ao governador que deixaria o PSDB para buscar um partido onde tivesse "mais espaço político"'

O deputado federal Elizeu Dionízio (PSDB) já informou o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) que vai deixar o "ninho tucano" durante esta janela partidária, faltando sete meses para eleição. Dionizio informou que está avaliando convites de outros partidos, entre eles do PSL e Podemos, para decidir em que legenda vai tentar reeleição na Câmara Federal.

De acordo com assessoria, Elizeu informou ao governador que deixaria o PSDB para buscar um partido onde tivesse "mais espaço político", por isto está avaliando o cenário eleitoral para fazer sua escolha. Um dos convites é do PSL que se 'reforçou', com a chegada do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), pré-candidato à presidência.

A assessoria ainda confirmou que o deputado tem "afinidade política" com Bolsonaro, e boa relação na Câmara Federal. O Podemos também já entrou em contato com o parlamentar para "reforçar" a chapa, que já conta com o pré-candidato ao Senado, Francisco Maia, ex-presidente da Acrissul (Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul).

Conforme a equipe de Elizeu não precisaria utilizar a "janela partidária", já que quando trocou o partido Solidariedade pelo PSDB, em outubro de 2015, havia uma carta e um acordo entre os partidos, que deixava o parlamentar "livre" para trocar de partido, ao longo do mandato.

Elizeu assumiu no começo 2015 a vaga na Câmara Federal, como suplente de Márcio Monteiro, que na época optou por comandar a Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda), ao invés de ir para Brasília. Com a ida de Monteiro para o TCE (Tribunal de Contas Estadual) em novembro de 2017, Dionízio ficou com o mandato em definitivo de deputado federal. (Com CG News).

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews