Redação com assessoria | 7 de junho de 2018 - 14h27

Ceinfs e praças de Campo Grande terão parques infantis produzidos com pneus

Foi aprovado nesta quinta-feira (7), em segunda discussão e votação, o Projeto de Lei n. 8.728/2018 que cria no âmbito do Município de Campo Grande o Programa Arte com Pneus.

A iniciativa tem como objetivo promover desenvolvimento sustentável no Município por meio do reaproveitamento de pneus descartados. A ideia foi inspirada em um projeto desenvolvido pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen). Até o momento, esta parceria já beneficiou cinco Ceinfs na Capital.

Com o programa, internos do sistema penitenciário irão construir parques de brinquedos infantis para serem instalados em Ceinfs (Centros de Educação Infantil) e praças públicas da Capital.

A parceria entre Município e a Agepen já beneficiou cinco Ceinfs da Capital, porém, com a aprovação da lei, a parceria passa a ser um programa incluso no cronograma de atividades da Secretaria Municipal de Educação (Semed), o que vai garantir a permanência da execução do serviço e também sua ampliação para as praças públicas da cidade.

Outro benefício do Arte com Pneus é a redução do custo de construção dos parques infantis para o Município. Segundo o professor da Semed, Felipe Augusto da Costa Souza, idealizador do projeto em parceria com o agente penitenciário Vinícius Saraiva de Oliveira, o programa irá permitir a implantação de parques em Ceinfs a um custo inferior ao valor pago para instalação de parquinhos de ferro. Atualmente, existem 100 Ceinfs na Capital, porém 14 não possuem parques infantis. Esses, de acordo com Felipe, serão os primeiros a receber os parquinhos com pneus após implantação do programa.

De acordo com valores repassados pela secretaria, o custo de instalação de um parquinho de ferro é de R$ 2.150,00, incluindo um balanço, um escorregador e uma gangorra. Já custo com produção dos mesmos brinquedos com pneu é de R$ 664,00.

Ressocialização

Em meio a cenário de insegurança pública e da falta de condições de assistência social e ofertas de emprego, o Brasil vive uma realidade de aumento da incidência de crimes e de superlotação em presídios, fato que é ocorrência, também, da reincidência criminal.

Por isso, uma das vertentes do projeto, na visão do vereador Otávio Trad (PTB), autor da lei, é a ressocialização dos internos, que são os responsáveis pela construção dos brinquedos e instalação dos parques. Para cada três dias de trabalho, os apenados têm reduzido um dia de pena, sem contar na qualificação que recebem para confeccionar os brinquedos, o que garante a eles, após cumprimento da pena, obter mais chances no mercado de trabalho. “Este projeto é positivo em vários sentidos. Na questão ambiental, com a reciclagem dos pneus, na questão educacional, uma vez que as crianças terão acesso a um parque infantil, além da parte social, com a ressocialização dos internos do sistema penitenciário, sem contar com a possibilidade de instalar parques nas praças da cidade a um custo bem reduzido, isso é bom para o Município e para toda população.”

"Quero agradecer ao Felipe e ao Vinícius e também à Agepen, que nos auxiliou na construção desse projeto. E muito mais do que fazer parquinhos é você realizar a capacitação do detento, trabalhando a fase terciária da segurança pública. É extremamente importante projetos como esse, porque agora o município tem uma legislação que possibilita a implantação de parquinhos em cada ceinf de Campo Grande", afirma vereador delegado Wellington, um dos autores do projeto.

O projeto, também de autoria dos vereadores Eduardo Romero , Gilmar da Cruz e André Salineiro, e segue para sanção do prefeito Marquinhos Trad.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews