MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
Ato na Pampulha para ajudar o procurador Leonardo Azeredo dos Santos
FÓRUM | 10 de setembro de 2019 - 11h39

Caixa em BH recolhe doações para procurador que reclamou de salário miserê

Leonardo Azeredo havia afirmado que pode até virar "pedinte", pois teve que reduzir suas despesas com cartão de crédito de R$ 20 mil para R$ 8 mil por mês, em razão do salário "miserê" de R$ 24mil

Uma caixa instalada em frente à Igreja São Francisco de Assis da Pampulha, em Belo Horizonte, nesta terça-feira (10), ironizou os lamentos do procurador Leonardo Azeredo dos Santos, reclamou do salário “miserê” de R$ 24 mil em um desabafo aos colegas e ao procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet.

Junto à caixa foi colocado um pedido inusitado: “Ajude o procurador do MPMG sair do miserê. Deposite aqui sua doação”, diz o ato de protesto em um dos marcos arquitetônicos da capital mineira.

Em áudio que foi disponibilizado pelo próprio Ministério Público de Minas Gerais, Leonardo Azeredo afirma que pode até virar “pedinte”, pois teve que reduzir suas despesas com cartão de crédito de R$ 20 mil para R$ 8 mil por mês, em razão do salário.

No entanto, segundo reportagem da Fórum, baseada no portal da Transparência do MPMG, o procurador embolsou cerca de R$ 64 mil apenas no mês julho, contando seu salário líquido e penduricalhos.

Em maio, o valor também foi de R$ 64 mil, apesar de constar uma variação nos valores de indenizações e “outros”. Já em Junho, o procurador recebeu R$ 78 mil, devido ao débito de metade do 13º.

Procurado pela Fórum, o Ministério Público não respondeu aos questionamentos da reportagem e enviou uma nota destacando que o MP-MG “Vem tomando medidas de austeridade para aumentar a eficiência administrativa e reduzir os gastos, principalmente com pessoal”, detalhou o documento.  

 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews