MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
Equipe do Samu, na tentativa de reanimar a vítima no local
TERO QUEIROZ | 5 de junho de 2019 - 10h14

Réu confesso de assassinato, sargento está livre e receberá aposentadoria após ser expulso da PM

Conforme documento, a corporação da PM, aplicou a expulsão ao "bem da disciplina"

O terceiro sargento da Polícia Militar, Cézar Diniz da Silva, de 43 anos, acusado de matar com três tiros o tenente aposentado João Miguel Além Rocha, de 50 anos, foi expulso hoje (05/06/2019) da corporação, dois anos após cometer o crime, em 1° de junho de 2017, após bate-boca entre os militares sobre a compra de um carro. 

A assinatura da expulsão do sargento, foi divulgada na edição do Diário Oficial do Estado de hoje. O agora ex-militar responde pelo assassinato em liberdade, a ação tramita na 2ª Vara do Tribunal do Juri de Campo Grande.  

Conforme documento, a corporação da PM, aplicou a expulsão ao "bem da disciplina". No entanto, com a expulsão o ex-sargento aposenta-se compulsoriamente vindo a ficar recebendo salários ao tempo de trabalho. 

Na data do assassinato, que ocorreu as 10h, na Avenida Gualter Barbosa, no Bairro Nova Lima, suspeito e vítima discutiram e trocaram agressões. Conforme testemunhas, durante a briga o sargento sacou a arma e atirou contra o tenente aposentado, a vítima chegou a ser socorrida mas morreu no hospital. Uma terceira pessoa que estava no local também ficou ferida.

César Diniz estava na época afastado do trabalho nas ruas por conta de problemas nos ligamentos do tornozelo, se apresentou depois à Polícia Civil e confessou o assassinato.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews