MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
A defesa, Renê Siufi, afirmou que irá recorrer da decisão
TERO QUEIROZ* | 30 de maio de 2019 - 18h47

PRF que matou empresário é condenado a 23 anos de prisão

Ele foi condenado por homicídio e dupla tentativa de homicídio

A 1ª Vara do Tribunal do Júri da justiça de Campo Grande, decidiu pela condenação de Ricardo Hysun Su Moon a 23 anos e 4 meses de prisão, por matar o empresário Adriano Correa Nascimento e tentar matar matar Vinicius Ortiz e Agnaldo Spinosa da Silva, que também estavam com a vítima no dia 31 de dezembro de 2016.  Julgamento foi realizado hoje (30/05/2019). 

O Conselho de Sentença, por maioria de votos, condenou Moon por homicídio e dupla tentativa de homicídio. A Juíza Denize de Barros Dodero fixou pena de 14 anos por homicídio doloso qualificado por motivo fútil e ao tornar impossível a defesa da vítima por parte de Moon, ela fixou mais quatro anos e oito meses para cada uma das tentativas de homicídio. No total Moon deverá pagar 23 anos e quatro meses em regime fechado.  

A defesa, Renê Siufi, afirmou que irá recorrer da decisão e, durante o recurso, o policial ficará solto, cumprindo medidas determinadas anteriormente.

"É muito perigosa essa decisão, mas o jurado decidiu, é soberano e nós temos que respeitar a decisão. Vamos recorrer, acho que vamos conseguir tirar esse processo daqui e ir para a Justiça Federal, eu tenho certeza disso, e aí tudo volta a estaca zero, vamos começar de novo", disse o advogado, ao site Correio do Estado. 

O assistente de acusação, Irajá Pereira Mesquita, considerou justa a sentença. A mãe de Adriano, Mareli Correa do Nascimento, ao saber da sentença, disse que deseja que a pena seja cumprida com o acusado preso. "Espero que seja cumprido, de Deus e dos homens espero que ela seja cumprida. É uma dor profunda, só quem sabe essa dor é a mãe", disse, bastante emocionada.

O julgamento começou às 8h desta quinta-feira (30) e reuniu diversas pessoas, entre familiares de Adriano, policiais rodoviários federais, todos vestidos de camiseta azul e estudantes de direito.

*Correio do Estado 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews