Imagem meramente ilustrativa
JPNEWS | 13 de Fevereiro de 2018 - 07h26

Cabeleireira mata namorado com canivete dentro de casa após briga

Morte de servente por homicídio é a quarta do ano em Três Lagoas

Um servente de pedreiros, de 41 anos, foi morto a facadas nesta segunda-feira (12), após uma discussão dentro da casa onde morava há cerca de três meses com uma cabeleireira, no bairro Alto da Boa Vista, zona Oeste de Três Lagoas. A suspeita pelo crime, Danielly Vicente Azambuja, foi presa em flagrante.

O homicídio - o quarto do ano na cidade - ocorreu no início da noite. Gilberto Carvalho da Silva chegou a ser socorrido, mas morreu antes de ser levado ao hospital por soldados do Corpo de Bombeiros e socorristas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). 

O crime foi cometido com um canivete. Vizinhos do casal iniciaram uma tentativa de linchamento da mulher, e a PM fez disparos com bala de borracha para dispersar um grupo que se juntou em frente à casa.

Danielly disse, inicialmente, aos policiais militares que registraram o crime que o companheiro se feriu com a arma, após a discussão. Mais tarde, na delegacia, confessou o assassinato.

Em depoimento, disse que era agredida com frequência por Gilberto Carvalho.

A mulher seria levada para o presídio feminino na noite desta segunda.

OUTRO HOMICÍDIO

A morte de Gilberto Carvalho ocorre quatro dias após a Polícia Civil registrar o terceiro crime do tipo, na cidade, em 2018. No dia 8, o trabalhador rural Claudemir Caetano, de 50 anos, foi esfaqueado por desconhecidos em uma fazenda, perto da divisa entre Três Lagoas e Água Clara. 

Apesar de socorrido, ele morreu no dia seguinte. Não há suspeitos pelo crime.

As mortes anteriores, por homicídio, foram da produtora rural Haley Coimbra, de 38 anos, dia 14 de janeiro, no bairro Santa Júlia, e o segundo, a morte de Larissa Souto Pereira de Freitas, de 42 anos, ocorrida na sexta-feira, dia 9, no residencial Novo Oeste. (Colaborou André Barbosa)

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews