Ocorrência foi registrada na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário da Vila Piratininga
Tero Queiroz | 3 de dezembro de 2018 - 07h08

Após sofrer várias agressões, pai se revolta e mata filho a golpes de punhal

Há 20 dias, a vítima tinha arrancado o dente do pai durante uma das agressões

Durval Morales Gois (63 anos) matou o filho de 38 anos a golpes de punhal. O caso aconteceu por volta das 19h30 na casa onde os dois viviam, na Avenida Major Gumercindo Bruno Borges, na Vila Albuquerque, em Campo Grande, no início da noite de ontem, domingo (02). Roger Augusto Pereira Gois chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu.

No registro constra que foi o próprio pai que acionou o socorro. O filho foi encontrado ferido na sala com cinco golpes de punhal. A arma usada no crime foi apreendida. Durval relatou aos militares e a polícia que vinha sendo agredido constantemente pelo filho - dependente de álcool e droga. Roger tem várias passagens pela polícia. Há 20 dias, ele arrancou o dente do pai durante uma das agressões.

No início da noite de ontem, conforme o resgitro, Roger teria chegou em casa embriagado e tentou agredir o pai novamente. Momento em que Durval se armou e acabou o atingindo com vários golpes no peito e no abdômen o próprio filho. A vítima foi socorrida, mas morreu ainda dentro da viatura dos bombeiros. Durval foi levado à delegacia, onde prestou depoimento e foi liberado.

O delegado Hoffman D'Ávila, que atendeu a ocorrência, entendeu que o pai matou o filho por legítima defesa, pois constantemente sofria agressões. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, mas será investigado pela delegacia da área. 

*Com informações do site Campo Grande News. Texto base, Viviane Oliveira e Bruna Pasche. 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews