Correio do Estado | 2 de agosto de 2018 - 07h26

Radares e lombadas voltam a multar na primeira semana de outubro

Consórcio Cidade Morena foi o escolhido, por R$ 15,4 milhões, para gerenciar o serviço que está paralisado

Os aparelhos de controle de velocidade devem voltar a funcionar na primeira semana de outubro. Radares e lombadas foram desligados em Campo Grande em dezembro de 2016 e os equipamentos mistos - que flagram tanto excesso de velocidade quanto avanço de sinal vermelho - estão parados desde abril do mesmo ano. Ao todo, são dois anos e quatro meses que os serviçpos começaram a ser interrompidos.

O Consórcio Cidade Morena, composto pelas empresas Pekons SA, Serget Mobilidade Viária LTDA e Fiscal Tecnologia e Automação, que apresentou o menor preço para o gerenciamento do serviço (R$ 15,4 milhões) na licitação, foi considerado apto realziar os trabalhos, e deve atuar pelos próximos dois anos na cidade. O edital de licitação previa investimento de R$ 39 milhões.

Os aparelhos foram desligados e m razão de encerramento do contrato da prefeitura com a empresa Perkons, que já era responsável pelo gerenciamento das máquinas.  Desde então, 97 radares - instalados em 53 pontos da cidade -, e 30 faixas de lombada - existente em 16 locais - não estão funcionando. Com radares mistos, eram monitoradas, 106 faixas.

O Correio do Estado apurou que, com o Consórcio considerado apto, a homologação da licitação deve ser feita já na semana que vem, posteriormente será assinado o contrato. 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews