MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
10 de janeiro de 2019 - 09h13

Avenida Tamandaré recebe drenagem antes da segunda etapa de recapeamento

Desde o início da semana, estão em andamento obras de drenagem em um trecho de 350 metros da  Avenida Tamandaré, a partir do cruzamento com a Avenida Mascarenhas de Moraes. Concluída a implantação da drenagem, se o tempo ajudar, em fevereiro será retomado o recapeamento da Tamandaré (na direção da UCDB) e, em seguida, o pavimento entre a Rua Fernando Noronha e a Avenida Júlio de Castilho.

Segundo os engenheiros da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, foi preciso implantar uma drenagem com maior capacidade de escoamento de águas pluviais neste trecho da Tamandaré, por causa da topografia do terreno (é uma baixada) que serve como bacia, captando enxurrada de dois pontos extremos da avenida.

“Quando a drenagem atual foi feita, não havia asfalto, nem ocupação na maior parte das duas laterais na direção da UCDB. À direita, lado do Jardim Seminário, foi pavimentada e foram construídos conjuntos habitacionais, surgiram loteamentos…”, explica o secretário-adjunto, Ariel Serra.

 

 

Nesta região da cidade estão sendo investidos R$ 5,4 milhões (recursos do PAC Pavimentação) para  executar quase 11 quilômetros de recapeamento.  A Rua Fernando Noronha, via de 3,7 km – ligação das avenidas Presidente Vargas e Tamandaré –  está com asfalto novo.  A Avenida Euler de Azevedo terá 2,6 quilômetros recapeados, entre as rotatórias das Avenidas Presidente Vargas e Ernesto Geisel.

Já estão com asfalto as duas pistas da Euler da Avenida Presidente Vargas até a Tamandaré. Na Tamandaré o serviço foi feito entre a Euler de Azevedo e a Rua Fernando Noronha.

O  planejamento da Prefeitura para os próximos seis meses prevê a execução de pelo menos mais de 30 km de recapeamento. A programação abrange corredores do transporte coletivo como a Avenida Bandeirantes e a Rua Bahia; vias como a Zulmira  Borba (que será duplicada); Jerônimo de Albuquerque, no Nova Lima; Francisco Pereira Coutinho; Silvério Faustino e Santo Augusto, na mesma região.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews