MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
Correio do Estado | 12 de abril de 2019 - 17h07

Número de mortes em rodovias federais cresceu 143% em um ano

A BR-060 registrou maior número de mortes em 2019

Cresceu 143% o número de mortes em acidentes nas rodovias federais de Mato Grosso do Sul, em apenas um ano. A imprudência de condutores pode ser um dos fatores que colaborou para o resultado. Os números são da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e comparam os três primeiros meses de 2018, com o primeiro trimestre deste ano.

Apesar de ter diminuído a quantidade de acidentes nas dez rodovias federais do Estado, - de 408 caiu para 334-, o número de óbitos subiu de 16 para 39.

O que mais chama atenção, é o crescimento de óbitos na BR-060, rodovia que vai de Chapadão do Sul a Bela Vista. Em 2018, foram registrados 38 acidentes, sendo 10 graves, 61 pessoas feridas e uma morte.

Este ano, caiu para 29 a quantidade de acidentes na rodovia, mas 15 foram grave, sendo 11 óbitos. O número de mortes subiu 1.000% em um ano.

Já na BR-262, cresceu em 700% a quantidade de mortes. No período referido no ano passado, foi registrada uma morte, este ano, foram oito óbitos na rodovia que vai de Três Lagoas a Corumbá.

Das dez rodovias federais que passam pelo estado sul-mato-grossense, não registraram óbitos as BRs: 359; 419; 436, nem no ano passado e nem no primeiro trimestre deste ano.

Em 2018, a BR-463, que vai de Dourados a Ponta Porã, não tinha registrado nenhuma morte, mas este ano, foram dois óbitos.

Apenas na BR-267 teve diminuição no número de mortes, passando de quatro em 2018 para três este ano. Já a BR-163, conhecida pela quantidade de tragédias nos trânsitos, foram dez mortes este ano, contra oito no mesmo período de 2018.

De acordo com o inspetor da PRF de Mato Grosso do Sul, Tércio Baggio, a polícia não identificou uma causa para explicar o aumento número de acidentes com mortos na BR-060. “Olhando os acidentes, a gente percebe a imprudência do condutor. Recentemente na BR-060, em um Honda Civic, três pessoas morreram, porque o pneu estava careca, estourou e o Honda foi de frente com uma carreta”.

Em um domingo que não era feriado, segundo Baggio, sete pessoas morreram em dois acidentes de colisão frontal, na 060. “Embora não tenha causa aparente esse aumento, podemos fazer essa observação de imprudência. Estamos atentos a esse aumento, o número de acidentes, mas o que importa é o número de mortes”.

O inspetor comentou que a PRF continua lançando mão de todos os mecanismos disponíveis, no sistema de câmeras. há impressão de que as pessoas estão mais desatentas com relação a ultrapassagem e descanso no volante. “Parecem ser causas bastante presentes. A falta do descanso, a pessoa dormir no volante e falta manutenção de veículo, são causas que temos observados nesses acidentes”.

ACIDENTES

Em janeiro deste ano, cinco pessoas morreram em Bandeirantes, também na BR-060, depois que o Fiat Uno invadiu a pista contrária e colidiu de frente com um Corsa.

Já no dia 18 de março, pai, mãe e filha, foram vítimas do acidente nas imediações do JBS, em Campo Grande, na mesma rodovia. O pneu do Honda Civic em que estavam, estourou, o condutor perdeu o controle e bateu  de frente com uma 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews