MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
A diretora-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) e presidente do PSDB Mulher, Mara Caseiro
REDAÇÃO | 2 de dezembro de 2019 - 15h16

"Tenho trabalhado pela capacitação e conscientização da mulher na política", diz Mara Caseiro

Declaração diretora-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) e presidente do PSDB Mulher, foi feita no sábado (30)

A diretora-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) e presidente do PSDB Mulher, Mara Caseiro prestigiou na manhã deste sábado (30), em Maracaju, o Seminário Mulheres Democratas e a Participação Efetiva na Política, realizado pelo Democratas Mulher de MS. O evento realizado na Câmara Municipal teve como palestrantes a ex-secretária Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Aparecida Gonçalves e a atual titular da Subsecretaria Estadual de Políticas Públicas para Mulheres e presidente do DEM Mulher de Mato Grosso do Sul, Giovana Corrêa.

"Este seminário é semelhante ao já produzido por nós do PSDB Mulher que tem como principal objetivo fortalecer a atuação política das mulheres em Mato Grosso do Sul e em todo o país", disse Mara Caseiro ao agradecer o convite de Giovana Corrêa. "Eu e a Giovana estamos em partidos diferentes, mas possuímos a mesma meta que é a de sensibilizar o público feminino da importância da política. Nesta semana mesmo, realizamos encontro em Campo Grande para capacitar e promover o maior engajamento das mulheres nas eleições".

Realizada na última quinta-feira (28), a Oficina PSDB Mulher teve palestras sobre mídias sociais como ferramenta na política, legislação eleitoral, linguagem oral, história do partido e a importância da mulher no espaço do poder. "Nosso intuito é eleger ao menos uma vereadora em cada município. É inadmissível que as mulheres ainda tenham pouca ou nenhuma participação nos quadros dos Legislativos e Executivos do país. Um exemplo disso é a Assembleia Legislativa que possui 24 deputados e nenhuma deputada", comentou Mara.

Bem votada nas últimas eleições, a atual presidente da Fundação de Cultura ficou em 13° lugar com 23.813 votos, mas por conta do sistema proporcional de votos não se elegeu. "Me considero vitoriosa, pois fui muito bem votada, mas lamento a falta de representatividade feminina na Assembleia".

Para que isso não volte a acontecer, ela defende legislação federal com cota de 30% das cadeiras nos legislativos municipal, estadual e federal para mulheres. "Não adianta ter percentual apenas para participar da eleição, tem que garantir vaga nos mandatos, assim estaremos promovendo a igualdade", declarou.

Assim como Mara Caseiro, Giovana Corrêa também defendeu a maior participação da mulher na política. Ela, inclusive, já se diz pronta para enfrentar mais uma vez a disputa para a Prefeitura de Maracaju no ano que vem. "Nada como uma mulher para decidir pelas mulheres, pela sociedade como um todo. É a mulher que vive as dificuldades do dia a dia, sejam na saúde, na economia, na assistência social. Então, nada mais justo que as mulheres tenham representatividade nas discussões políticas sobre economia, orçamento e todos os assuntos que envolvem o município, o estado, o país", afirmou.

Além da presidente da FCMS, prestigiaram o evento do DEM Mulher em Maracaju, o vice-governador e presidente estadual do DEM, Murilo Zauith, o prefeito de Rio Verde de Mato Grosso, Mário Kruger, o secretário-adjunto da Secretaria Estadual de Educação Édio Antônio, a vereadora de Ponta Porã, Neli Abdulahad, bem como lideranças comunitárias e representantes de outros municípios.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews