MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
Heloísa Lazarini | 24 de maio de 2019 - 15h59

Semana de Valorização do Patrimônio Histórico e Cultural de Campo Grande valoriza artistas e cultura

Campo Grande é uma cidade com uma história rica e interessante, entretanto, muitos episódios e personagens que auxiliaram para formação da identidade campo-grandense ainda são desconhecidos pela maioria da população. Na tentativa de solucionar esse problema e difundir a história da Capital, principalmente entre as crianças, o vereador Otávio Trad (PTB) apresentou em 2017 projeto de lei para criação da Semana de Valorização do Patrimônio Cultural e Histórico de Campo Grande.

O projeto, aprovado por unanimidade, se tornou lei em cinco de julho de 2017. De acordo com Lei Municipal n. 5.817/2017, durante sete dias no mês de agosto, o município deverá realizar oficinas e palestras nas escolas municipais para apresentar aos alunos os imóveis e bens tombados como patrimônio histórico da cidade.

A lei também prevê que, durante a semana, todos os locais históricos da cidade, sejam palco de apresentações culturais gratuitas, como shows musicais, apresentações de dança, espetáculos de teatro e circo além de exposições de obras de artes plásticas e fotografias. Todos os eventos serão gratuitos.

Campo Grande conta com hoje com 13 monumentos e locais histórico, conforme dados da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur), entre eles estão: Monumento aos Pioneiros, Obelisco, Hotel Gaspar, Praça do Rádio Clube, Praça Cuiabá, Mercado Municipal Antonio Valente, Praça Ary Coelho, Relógio Central Renato Barbosa Resende, Praça dos Imigrantes, Museu José Antonio Pereira, Biblioteca Pública Municipal Anna Luiza Prado Bastos -Prof. ª Galega, Morada dos Baís, Armazém Cultural Helena Meireles e Parque Florestal Antonio de Albuquerque – Horto Florestal.  

“Nossa ideia é fazer com que os campo-grandenses, em especial as crianças, conheçam a história dos locais e monumentos históricos da cidade e por conseqüência a história de Campo Grande. É importante difundir esse conhecimento para que possamos manter viva a memória de nossos antepassados, das pessoas que ajudaram a construir nossa cidade, nossa cultura como conhecemos hoje”, explica o vereador.

Outro aspecto importante da lei, para Otávio Trad, é a valorização dos artistas campo-grandenses, por isso a ideia de criar um circuito cultural durante a semana. “Temos em Campo Grande muitos artistas, músicos, grupos de teatro, circo, grupos de dança, nossa cultura é rica e dinâmica, e precisamos criar novos espaços e oportunidades para que nossos artistas possam expressar sua arte. É bom para sociedade, que ganha com espetáculos de qualidade, é bom para fomento da cultura em nossa cidade”, diz Otávio.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews