Subsecretário de Políticas para a Juventude da Prefeitura de Campo Grande, Maicon Nogueira e a prefeita em exercício Adriane Lopes
Tero Queiroz | 12 de Janeiro de 2018 - 10h32

Prefeitura aprova convênio com SNJ que leva dança e artes marciais para bairros da Capital

"Serão contemplados com o programa Estação Juventude, jovens entre 15 e 29 anos"

A Prefeitura de Campo Grande realizou nesta quinta-feira (11) um ato simbólico de assinatura do convênio entre o município e a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) para a implantação do programa Estação Juventude 2.0, que atenderá jovens entre 15 e 29 anos, com oficinas de dança, artes marciais e empreendedorismo. A previsão é que as atividades se iniciem em até 60 dias e atenda mais de 5 mil jovens nos próximos dois anos.

O programa visa proporcionar aos jovens  ações que contribuam com o desenvolvimento físico, psicológico e social, ampliando habilidades que melhorem a qualidade de vida de cada um deles. As oficinas abordarão aulas teóricas e práticas, proporcionando conhecimento e técnica sobre danças urbanas, Muay Thai, Jiu Jitsu e noções de administração.

Além disso, o programa terá também o apoio de psicólogos, central de informação e ações externas, com eventos em praças, escolas e entidades que atuam com os jovens campo-grandenses. Para isso serão investidos mais de R$ 316 mil com recursos oriundos da União e contrapartida da prefeitura municipal.

“Por orientação do prefeito fomos diversas vezes à Brasília para conseguir trazer esse programa”, disse o subsecretário de Políticas para a Juventude da Prefeitura de Campo Grande, Maicon Nogueira.

O Estação Juventude é um programa do Governo Federal onde a União disponibiliza equipamentos em um espaço público que acolha diretamente a juventude. O subsecretário destacou ainda que a política pública de juventude é feita de maneira intersetorial, podendo abranger parcerias com outras secretarias para atender a demanda.

“Todos sabemos das dificuldades financeiras que se encontram os municípios, estados e a União. E, conseguir, neste momento, recurso de Brasília é algo raro. E agora temos 60 dias para estruturar e implantar o programa”, destacou Maicon.

Ao todo, mais de 400 cidades enviaram projetos e somente 15 municípios conseguiram a aprovação para liberação dos recursos e implantação do projeto. De acordo com a prefeita em exercício, Adriane Lopes, jovens em vulnerabilidade social serão atendidos e muitos terão oportunidades de se desenvolverem e terem uma atividade no contraturno escolar.

“O resultado desse projeto para esses milhares de jovens contemplados será um significativo crescimento social e psicológico. Com isso, vamos conquistar uma cidade mais justa, permitindo que a nossa juventude ocupe lugares de destaque. Eu vejo com essa iniciativa da subsecretaria da Juventude a vontade de vencer e o movimento de trazer muito mais para os nossos jovens de Campo Grande. Foi uma concorrência muito grande e conseguimos ser escolhidos”, destacou Adriane. 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews