MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS
além dos já queridos ipês, há também outras 9 espécies de árvores a serem plantadas
TERO QUEIROZ | 7 de novembro de 2019 - 12h35

Postes e fiações serão substituídos por 180 árvores na nova 14 de Julho

Energisa inicia retiradas de postes no Centro da Capital

A nova 14 de julho já está sendo impressionante, segundo os usuários do espaço público. Ainda mais agora, que todos os postes e fiações estão sendo retirados, conforme pessoas que circulam pelo espaço comercial no Centro de Campo Grande, as compras de natalinas serão inesquecíveis. Com a retirada dos postes a Prefeitura Municipal iniciará a arborização na obra do Reviva Campo Grande.

Conforme a administração, cerca 180 árvores serão plantadas na nova 14 de Julho, da Avenida Fernando Corrêa da Costa até a Mato Grosso, a Prefeitura pretende entregar as obras na 14 de Julho, até o fim desse mês, segundo o planejamento. 

Entre as árvores plantadas, além dos já queridos ipês, há também: árvores da Chinas, aldragos, pau mulato, erva mate, pau ferro, jacarandá mimoso, lofântera da Amazônia, fruta de tucano e grandiuva.

Além disso, conforme a Prefeitura, no Centro haverá Wi-Fi liberado, em toda extensão reformada na 14 de Julho e monitoramento de segurança, por meio de câmeras instaladas em cada quadra. Durante todo o trabalho, o trânsito na quadra fica interditado. 

Momento de retirada do primeiro poste na 14 de Julho. Foto: Denislon Secreta  

Ontem, quarta-feira (6), funcionários da Energisa concluíram a retirada do primeiro poste da rede área de energia elétrica e as fiações, com as obras a 14 de Julho passa a ter uma rede subterrânea, com fiação embutida. A operação, cercada de todas as medidas de segurança, demorou em média uma hora. Os postes retirados serão destruídos com reaproveitamento apenas da ferragem para reciclagem, explicou a Prefeitura.

Ao longo de toda a extensão da área de intervenção da 14 de Julho do Reviva, até o cruzamento da Avenida Mato Grosso, serão removidos 96 postes e mais de 10 quilômetros de cabos.

A previsão é que em uma semana os postes tenham sido retirados. No trecho entre a Avenida Afonso Pena e a Rua Cândido Mariano, a intervenção será no final de semana, provavelmente no domingo, quando o fluxo de pedestres é bem menor. Todos os consumidores, com exceção de dois edifícios (a Galeria Dona Neta e o Edifício Sadalla), já estão conectados.

*Com assessoria. 

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews