Tero Queiroz | 8 de Janeiro de 2018 - 12h12

Pela primeira vez na história índio ocupa cargo especilizado na Funai

"É muito importante para a comunidade ter um funcionário na Funai com o sangue indígena", afirmou o presidente do Conselho Municipal dos Direitos Povos Indígenas.

Pela primeira vez, um indígena vai ocupar o cargo de indigenista especializado na Coordenadoria da Funai (Fundação Nacional do Índio) de Campo Grande. A nomeação de Guaraci Mendes da Silva, 30 anos, já foi publicada e o servidor começou a trabalhar nesta segunda-feira (8).

Lideranças da região de Campo Grande estiveram presente no ato de posse e ressaltaram a importância de o cargo estar sendo ocupado por um indígena. “É muito importante para a comunidade ter um funcionário na Funai com o sangue indígena. Não que os outros servidores tivessem interesse [na causa indígena], mas, alguém com sangue indígena vai ter mais sensibilidade para tratar dos nossos assuntos”, afirmou Élcio Terena, presidente do Conselho Municipal dos Direitos Povos Indígenas.

O cargo de indigenista especializado foi criado na Funai há sete anos e ainda não havia sido ocupado por um indígena. Publicitário de formação, Guaraci é de ascendência Terena. Já foi aprovado em concursos para o Banco do Brasil, Polícia Federal e Oficial do Corpo de Bombeiros.

Atualmente era servidor de carreira do MPE MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), mas, tinha como objetivo, trabalhar na Funai. “Não existe melhor indigenista do que o próprio indígena, que conhece a realidade do próprio povo” afirmou Guaraci.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews