Dany Nascimento e Anna Gomes | 11 de fevereiro de 2019 - 16h53

Pai e filho assassinados no Caiobá limpavam terreno para jovem se casar

Eles foram mortos por colocar fogo no lixo do terreno e irritar vizinhos

O terreno onde pai e filho foram assassinados, na noite de ontem (10), estava sendo limpo pela família para uma das vítimas, que estava para se casar.

De acordo com uma vizinha, de 68 anos, que conhece a família há mais de dez anos, Carlos Mendes Figueiredo, 52 anos, e Bruno Pierre Figueiredo, 22 anos, ambos mortos a tiros, limpavam o terreno para a construção de uma casa no Portal Caiobá, em Campo Grande.

Bruno pretendia se casar e morar no local. Pai e filho foram assassinados após colocarem fogo no lixo do terreno.

O rapaz não morava com o pai e foi criado pela avó, mas passava o dia como genitor. “Ele trabalhava com o pai dele na oficina. Sempre estavam juntos. Na casa, morava o Carlos, a esposa, a filha e a neta”, explica a vizinha, que prefere não se identificar.

Um pedreiro que trabalha em uma obra ao lado da oficina de Carlos afirma que há quatro meses presta serviço no local e ele parecia ser uma pessoa tranquila. “Ele parecia ser uma pessoa do bem, tranquilo e muito caseiro”.

Foto: Anna Gomes

Amigos de Carlos há mais de dez anos, o dono de uma oficina diz que se os suspeitos conhecessem a família, jamais teriam cometido o crime. “O cara era muito legal, se eles conhecessem ele, nunca teriam feito algo assim”.

A polícia realiza rondas na região em busca dos suspeitos. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, quatro pessoas são suspeitas de cometer o crime, entre eles, dois irmãos de 55 e 61 anos, que foram até o terreno tirar satisfações com Carlos e Bruno.   

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews