Tero Queiroz | 23 de outubro de 2018 - 10h02

'Lei do ex' e bobeira da zaga tiram 2º lugar do Internacional em jogo com Santos

Com o empate, o Internacional cai para a terceira colocação, com 57 pontos

O Internacional e Santos empataram por 2 a 2 na noite de iontem, segunda-feira, no Beira-Rio, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols do Colorado foram de Leandro Damião e Patrick. O Peixe marcou com Gabigol e o outro gol foi feito por Fabiano, isso mesmo Fabiano fez contra.

O jogo foi bastante intenso, teve o Alvinegro buscando o empate duas vezes. Leandro Damião, ex-santista, e Gabriel Barbosa, artilheiro do Campeonato Brasileiro, foram destaques e participaram das principais oportunidades do duelo.

Resultado 

O empate não é positivo para o 'Inter' que cai para a terceira colocação, com 57 pontos, cinco a menos que o líder Palmeiras. O Santos segue na sétima posição, agora três atrás do Atlético-MG, o primeiro na zona de classificação para a Libertadores da América.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Inter visitará o Vasco, sexta-feira, às 21h30, em São Januário. O Peixe receberá o Fluminense, sábado, às 16h30, na Vila Belmiro.

Partida 

O Santos não se intimidou com o Beira-Rio lotado e começou comandando o jogo contra o Internacional. Com marcação adiantada, o Peixe freou a pressão dos donos da casa nos primeiros minutos e se armaram à procura do contra-ataque.

A melhor chance dos primeiros 45 minutos, aconteceu na casa dos 24 minutos, quando Carlos Sánchez armou o contra-ataque e inverteu para Gabigol. O artilheiro do Campeonato Brasileiro bateu de fora da área, com categoria, e o goleiro Marcelo Lomba tocou com a ponta do dedo antes da bola parar no travessão.

Após o sacode santista, o Inter equilibrou a partida e começou a criar chances. A primeira veio com Edenilson, após cruzamento de Cuesta aos 40 minutos. O goleiro Vanderlei salvou. E três minutos depois, saiu o gol. Edenilson, destaque do Colorado, tabelou com Patrick e encobriu o camisa 1. Luiz Felipe salvou e no rebote Leandro Damião, de cabeça, fez valer a Lei do Ex (quando o jagador faz gol a favor do atual contra seu antigo time).

E ainda deu tempo para Rodrigo Moledo, na pequena área, furar a tentativa de letra, sem goleiro. O Santos começou bem, mas pôde comemorar a desvantagem de apenas um gol para o intervalo.

'Pegado'

O Santos vontou a controlar a partida para a etapa final e logo conseguiu o empate, em golaço de Gabigol. O camisa 10 acertou um chute improvável, colocado, do bico da área e marcou pela 15ª vez no Campeonato Brasileiro. É o artilheiro.

O Internacional reagiu rápido ao empate sofrido e quase empatou aos 8 minutos, novamente com Leandro Damião. O cabeceio parou em nova boa defesa de Vanderlei. Segundos depois, se iniciou uma polêmica com a arbitragem.

Com cinco minutos de paralisação e resenha com auxiliares, o árbitro assinalou impedimento de Leandro Damião. O centroavante teria feito um lindo gol por cobertura. O juiz entendeu que o toque veio de Cuesta e não de Sánchez em dividida.

O lance polêmico não esfriou o Inter e o gol não demorou a vir. Aos 25 minutos, Carlos Sánchez cobrou escanteio baixo e originou um contra-ataque mortal. De Edenilson, para Nico López e a assistência para o gol de Patrick.

E quando o jogo caminhava para vitória do Internacional, o Santos voltou a reagir. Aos 33 minutos, Bruno Henrique rolou para Gabigol chutar bem com a perna direita. O goleiro Lomba espalmou, Fabiano foi traído pelo efeito no rebote e o camisa 10 aproveitou o bate-rebate. Ele saiu comemorando, mas o gol foi marcado contra do lateral colorado.

Os minutos finais foram de muita movimentação e chance para os dois lados. Na melhor delas, o zagueiro Rodrigo Moledo cabeceou para outra grande defesa de Vanderlei, aos 44 minutos. No fim das contas, empate de bom futebol em Porto Alegre.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews