Página Brazil/ Reproduzido por Tero Queiroz | 6 de novembro de 2018 - 11h05

Gás de cozinha terá novo reajuste a partir desta terça-feira

O preço representa um ajuste de R$ 1,97 em relação aos R$ 23,10 em vigor desde julho

Os preços do gás liquefeito de petróleo de uso residencial (GLP-P13) – gás de cozinha de 13 quilogramas – estarão 8,5% mais caros a partir de desta terça-feira (6). De acordo com a Petrobras, na média nacional, o preço de venda nas refinarias da companhia, sem tributos, será equivalente a R$ 25,07. Desde janeiro, quando passou a ter reajustes trimestrais, a alta acumulada do produto é de R$ 0,69 ou 2,8%.

Para seguir a metodologia atual, a Petrobras aplicou, este ano, reduções nos preços em janeiro e abril e uma elevação em julho. O preço representa um ajuste de R$ 1,97 em relação aos R$ 23,10 em vigor desde julho.

Com reajuste o preço em Campo Grande pode atingir até R$ 92,65. Conforme o levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio em Campo Grande, registrado entre 21 e 27 de outubro, era de R$ 68,82. Levando esse valor em consideração, o preço deve chegar a R$ 75,01.

Ainda segundo a ANP, o maior preço registrado foi de R$ 85. Com o reajuste de 9% programado a partir da 0h desta terça-feira, o valor do gás chega a R$ 92,65.

Em Corumbá, maior preço registrado no Estado pela ANP, com R$ 90, o preço do botijão pode chegar a R$ 98,10 com o reajuste de 9%.

 
Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews